2º Painel



Ghalia Taki Anis


Ghalia Taki chegou a portugal em 2014, com o marido, o filho de oito anos e a mãe. Foram detetados pelo SEF e obrigados a ficar no Aeroporto durantecinco dias, onde Ghalia, grávida, perdeu o bebé de três meses e meio. A família saíu da síria em 2003, passou pela nigéria e pelo Gana. Tentaram várias vezes obter vistos para a Alemanha e o Canadá, onde têm família. Sem sucesso cotactaram um traficante e pagaram 35 mil euros para passaportes falsos com intenção de ir para a suécia, acabando, em portugal onde encontraram hospitalidade e acolhimento.




Gonçalo Castro Fonseca, sj


Nasceu em Lisboa. Tirou Relações Internacionais na Universidade Autónoma e frequentou psicologia no ISPA. Aos 24 anos entrou na Companhia de Jesus, estudou Filosofia em Braga, Teologia em Roma e em Boston (EUA); foi ordenado padre em 2008. Trabalhou vários anos nos Centros Universitários dos Jesuítas em Portugal. No Verão de 2017, foi enviado para o Médio Oriente (Síria) onde viveu 4 anos, chegando a dirigir o JRS Síria. Atualmente, trabalha no Centro S. Cirilo e no CREU.


Miguel Duarte

Em 2016 juntou-se à Jugend Rettet, uma ONGD alemã de resgate humanitário no Mediterrâneo, responsável pelo resgate de 14 mil pessoas. Em 2017 foi acusado do crime de auxílio à imigração ilegal e considerado arguido pelo Ministério Público italiano por participar em operações de resgate e salvamento abordo do navio Iuventa, tendo sido ilibado de todas as acusações em 2021. Considera-se um ativista político e defende que “Uma fronteira não vale mais do que uma vida”.




Contactos: mudancas@jesuitas.pt | 969 542 346
Mark